Resenha: Doctor Who - Mortalha da Lamentação


Título: Doctor Who - Mortalha da Lamentação
Autor: Tommy Donbavand
Editora: Suma de Letras
Data: 2015 no Brasil
Edição: 1ª 
Tamanho: 23x16
Número de páginas: 176
Categoria: Ficção Científica

É o dia seguinte ao assassinato de John F. Kennedy - e o rosto de pessoas mortas começa a aparecer por toda parte. O guarda Reg Cranfield vê o pai na névoa densa ao longo da estrada Totter Lane. A repórter Mae Callon vê a avó em uma mancha de café na mesa de trabalho. O agente especial do FBI Warren Skeet se depara com seu parceiro falecido há muitos anos olhando para ele através das gotas de chuva no vidro da janela.
Então os rostos começam a falar e gritar. São as Mortalhas, que alimentam da tristeza alheia, atacando a Terra. Será que o Doutor conseguirá superar o próprio luto para salvar a humanidade?
Uma aventura inédita do Décimo Primeiro Doutor e sua companion Clara Oswald - interpretados na tevê por Matt Smitth e Jenna-Louise Coleman.

Já imaginou você em mais um dia normal e, de repente o rosto de alguém que já partiu e que você tem forte ligação, aparece em manchas, formas e outros lugares? Loucura, né? Agora imagine que eles começam a gritar, ofender e te magoar profundamente, elevando ainda mais seu nível de tristeza e saudades?
É exatamente isso o que acontece com as vítimas das Mortalhas. Elas aparecem na forma de alguém que você ama e que já morreu e então começa a gritar, te deixando maluco e triste a ponto de querer se matar só para não escutar mais os gritos.
Seria muito ruim se isto estivesse acontecendo em todo o planeta. Mas, adivinhe. É isso mesmo o que acontece. E adivinhe quem vai ter que salvar o planeta inteiro - mais uma vez? Isso aí! O Doutor. O Décimo Primeiro Doctor.

(Não conhece a série Doctor Who? Entenda um pouco sobre ela aqui. [Só lembrando que existem 12 Doutores até agora {e o War Doctor}])

A história se passa em Dallas, Texas - EUA, no ano 1963. Um dia após a morte do presidente John Kennedy - que foi assassinado durante um desfile em 22 de novembro de 1963 Saiba mais aqui. Ou seja, o país inteiro está de luto. Um prato cheio para as Mortalhas.

O Doutor neste livro está acompanhado de Clara Oswald - há quem não goste dela, sabe-se lá o porquê. Mas eu adoro a Clara. Quem acompanha a série já sabe em que período se passa. Seria durante a 7ª temporada, após o Doctor se separar de Amy Pond.

O livro é repleto das piadinhas ruins e maneiras esquisitas da 11ª forma do Time Lord, que mesmo nas horas sérias, consegue arrancar risadas de quem está lendo - e de quem está assistindo à série, é claro.

Quem também ajuda o Doutor e Clara, são Mae Callon e Warren Skeet.
Mae é jornalista e trabalha no Morning News. Infelizmente, ela teve de acompanhar todo o desfile do presidente Kennedy. E, é claro, o momento da morte. Ela está realmente abalada com tudo isso. Tanto que nem mesmo consegue dormir.

As imagens e os sons a perseguiam, do mesmo jeito que em todas as vezes que ela fechava os olhos desde o dia anterior. [...] O presidente Kennedy, sua esposa e o governador Conolly acenando para a multidão. A própria Mae, subindo na ponta dos pés para ver melhor o presidente - e rabiscando com um lápis a superfície do bloco de notas. E um brilho. [...] E outro rilho. e mais um. E os gritos. Meu Deus, os gritos.

Mae também é uma das vítimas das Mortalhas. Mas, devido à sua carreira no jornalismo e o costume a notícias ruins, consegue fugir das criaturas.

Já Warren, é agente de longa data do FBI. Ele foi chamado para fazer parte das investigações do assassinato do presidente. Skeet vê o rosto do parceiro morto há alguns anos durante uma operação dos dois, e assim como Mae, consegue escapar dos efeitos das Mortalhas.

Assim como o outro livro do universo Who, O Prisioneiro dos Daleks, Mortalha da Lamentação não foi gravado como episódio - mas bem que poderiam ser gravados. Quem for fã dessa série foda, não pode deixar de ler esse livro. Você vai rir muito, tenho certeza.


O Autor

Esse cara deve ser muito engraçado. Sério, procurem fotos dele.

Tommy Donbavand nasceu em Liverpool, na Inglaterra - mas nunca conheceu nenhum dos Beatles pessoalmente. É autor, ator, dramaturgo e teve uma breve carreira como Palhaço Bundamole (sim, é verdade!). Também toca gaita, faz cachorrinhos de alão extremamente bem e é muito fã de tudo o que tem a ver com Doctor Who - anto que conseguiu reproduzir perfeitamente a alma, as falas e as manias do Décimo Primeiro Doutor.
Tommy mora em Lancashire com a família e acha que dormir é perder um tempo que poderia passar escrevendo. 

11º Doutor

Clara Oswald.
Como você pode não gostar dela?
Acesem: Time Lords BrasilDoctor Who Dublado - Official

Postagens mais visitadas deste blog

As Casas de Westeros - Casa Targaryen ATUALIZADO

| Resenha | Coisas Que o Tempo Levou, de Raimundo de Menezes

[RESENHA] - 'O Mundo de Sofia - Romance da História da Filosofia'